Ver todas noticias

As tentativas anteriores da Glencore

Muito antes de iniciar negociações com a Rio Vermelho, a trading chegou a conversar, sem sucesso, com outras usinas. Uma delas foi com a usina paulista Pau D´Alho, de Ibirarema, mas as negociações não foram levadas adiante. Essa usina chegou a ser cobiçada em 2008 pelo grupo Nova América, do empresário Roberto Rezende Barbosa. Meses depois, a Nova América, em dificuldades financeiras, foi incorporada pela gigante Cosan. A Pau D´Alho não foi vendida. Com forte tradição em trigo no mercado internacional, a Glencore concluiu em julho deste ano a compra de 50% do moinho Predileto, que enfrentava dificuldades financeiras. O negócio, à época, foi estimado em cerca de R$ 180 milhões. No início do ano passado, a Glencore também passou a ser o operador estratégico da Agrenco, que também passou por sérios problemas financeiros e encontra-se em reestruturação. (Jornal Valor Econômico – Mônica Scaramuzzo)-MDC

Site da Eclipse