Ver todas noticias

Grupo da Petrobras se une a Odebrecht e Cosan no duto de etanol

O consórcio público-privado PMCC, união entre Petrobras, Mitsui e Camargo Corrêa, juntou-se ao consórcio privado Uniduto, que reúne Cosan, Coopersucar e Odebrecht, para criar uma empresa que vai construir e administrar o primeiro alcoolduto do Brasil (de 850 km). O anúncio foi feito ontem, em Ribeirão Preto, pelo presidente do PMCC, Alberto Guimarães. Até então, os dois consórcios concorriam. O duto, que sairá de Jataí (GO) e passará por Uberaba (MG), Ribeirão Preto (SP), Paulínia (SP) e Taubaté (SP), seguindo até o porto de São Sebastião, está orçado em R$ 5,7 bilhões, quase um quinto do previsto para o trem-bala. A conclusão da primeira fase da obra está prevista para o primeiro trimestre de 2013, ao custo de R$ 800 milhões. (Jornal Folha de S. Paulo)-MDC

Site da Eclipse