Ver todas noticias

A máxima do ambientalista dinamarquês

"O carvão não deixou de ser usado porque acabou, mas sim porque o petróleo é mais eficiente e relativamente mais  barato". Então, ele conclui, a energia verde só irá substituir de vez os combustíveis fósseis quando for mais barata e eficiente. "Não devemos fazer mais políticas como Kyoto, temos que trabalhar para tornar a energia verde mais barata, e isso só acontece com investimento em pesquisa em tecnologias verdes inteligentes". Ele diz que na tendência atual, estamos condenando milhões de pessoas à pobreza ao tentar fazer os combustíveis fósseis serem mais caros em vez de baratear a energia verde. De acordo com o cientista, hoje se investe apenas U$ 2 bilhões em desenvolvimento de energia verde. Um investimento de 0,2% do PIB mundial (ou US$ 100 bilhões) por ano seria muito mais barato do que tentar cortar as emissões e ainda diminuiria o aquecimento global muito mais rápido. "A sacada é fazer a energia verde ser tão barata que todos vão querer usá-la e a redução das emissões será consequência". Ao analisar a produção de energias que não emitem gases do efeito estufa hoje, um estudo do Copenhagen Consensus Center, do qual Lomborg é diretor, concluiu que, baseado no crescimento econômico atual, em 2050, as fontes de energia alternativas irão produzir menos da metade da energia necessária para se estabilizar as emissões.-MDC

Site da Eclipse