Ver todas noticias

Oportunidade para o etanol de cana-de-a√ß√ļcar

 "A baixa produção de etanol celulósico nos EUA é uma evidência de que eles vão ter demanda para outros combustíveis avançados, como o etanol de cana", diz Joel Velasco, representante da Unica (União da Indústria de Cana) na América do Norte. Para Marcelo Monteiro, analista setorial da Lafis Consultoria, a situação pode ter impacto no debate sobre o fim da tarifa de US$ 0,15 por litro de etanol importado. A vigência dessa medida acaba neste ano e, para ser prorrogada, precisa ser aprovada pelo Congresso americano até 31 de dezembro. Até o final do ano, também será votado o aumento de 10% para 15% na mistura de etanol na gasolina, o que pode elevar ainda mais a demanda pelo biocombustível. "Pode ser mais um argumento para os parlamentares que são contra a manutenção da tarifa", diz. Na semana passada, 17 senadores americanos encaminharam uma carta para os líderes da Casa contra a tarifa e o subsídio de US$ 0,12 por litro pago às refinarias para misturar etanol à gasolina. "Isso dificulta o trabalho do lobby do milho nos EUA", diz Velasco. (Jornal Folha de S. Paulo – Tatiana Freitas-MDC

Site da Eclipse