Ver todas noticias

O Código Florestal Brasileiro deve ser atualizado

Para que as áreas ocupadas com atividades agrícolas sejam mantidas, a senadora Kátia Abreu defendeu a atualização do Código Florestal. Lembrou que o relatório do deputado Aldo Rebelo foi feito a partir de critérios racionais e de dados técnicos fornecidos por especialistas e por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A presidente da CNA esclareceu pontos do relatório do deputado Aldo Rebelo que são criticados por grupos ambientalistas. Um dos pontos polêmicos é a isenção da formação de reserva legal em propriedades com até quatro módulos, o que, segundo os ambientalistas, vai aumentar o desmatamento. A senadora Kátia Abreu esclareceu que áreas que estão totalmente abertas ficam isentas da reserva legal se tiverem até quatro módulos. "Acima de quatro módulos, o produtor fica isento até que o Programa de Regularização Ambiental seja feito. Esse estudo vai apontar se é preciso recompor a área ou não", afirmou. Reforçou que o produtor tem interesse em regularizar sua situação ambiental para continuar produzindo dentro da legalidade. (Agência CNA)-MDC

Evento apresentar√° propostas para redu√ß√£o das emiss√Ķes de carbono no Brasil -

Uma nova dinâmica no uso da terra permitiria ao Brasil reduzir o desmatamento em 68% até 2030. De acordo com o Banco Mundial, cerca de 40% das emissões brutas de carbono do País vêm do desmatamento que, juntamente com a agricultura e a pecuária, representam 75% das emissões de gases de efeito estufa. Nos setores de energia e transporte, o índice é mais baixo devido à matriz energética brasileira baseada em fontes renováveis. As contribuições do setor agropecuário para a redução das emissões dos gases de efeito estufa vão ser debatidas em Campinas, durante a apresentação do Estudo de Baixo Carbono para o Brasil, desenvolvido pelo Banco Mundial. O evento vai ocorrer em 21 de fevereiro de 2011, na Embrapa Informática Agropecuária, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). (Embrapa informática Agropecuária – Nadir Rodrigues)-MDC

Matopiba, a nova fronteira agrícola, produz quase 10% da safra de grãos do País

Uma região que abrange parte dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e da Bahia vem se destacando nos últimos anos na produção de grãos e já é reconhecida como a nova fronteira agrícola do país. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) o lugar chamado de Matopiba, uma junção das sílabas iniciais dos quatro estados, teve grande expansão nos últimos dez anos, com a chegada de produtores de outras regiões do Brasil.  (Jornal Agrosoft)-MDC

Devon diz esperar que Brasil aprove venda de seus ativos no País

O presidente da Devon Energy disse acreditar que o governo brasileiro ainda aprovará a venda de seus ativos de US$ 3,2 bilhões no País. Uma decisão da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) sobre a venda dos ativos da Devon para a BP é aguardada desde o ano passado e deve sair em 2011, segundo a agência. O acordo entre a BP e a Devon foi anunciado no início do ano passado. Mas a ANP solicitou mais informações antes de aprovar o negócio após o grave acidente envolvendo a BP no Golfo do México. (Agência de Notícias – Jornal Floripa)-MDC

Gestor tem experiência na recuperação de destilarias

Para gerir a unidade, a companhia trouxe o executivo Stefano Parini, que já atuou na recuperação da destilaria Libra, em Mato Grosso. O novo gerente agrícola da empresa informou que a usina irá plantar, a partir deste ano, cana própria e fomentará os fornecedores locais, até atingir a capacidade máxima de moagem na safra 2013. Quando estiver em pleno funcionamento, a Guaricanga irá empregar cerca de 800 pessoas. Para a operação nesta primeira safra sob a nova direção, cerca de 200 profissionais, entre caldeireiros, soldadores, mecânicos e destiladores, já foram contratos, e outros 300 empregados devem ser agregados para cultivo das lavouras.-MDC

Os novos donos j√° assumiram as opera√ß√Ķes da destilaria

A destilaria, fechada desde agosto do ano passado, já foi assumida pelos novos gestores e a revisão do parque industrial, necessária para a operação, terá início em março. Localizada a 50 quilômetros de Bauru, no centro do Estado de São Paulo, a destilaria tem capacidade instalada para moer até 1,3 milhão de toneladas de cana-de-açúcar e de produzir 120 milhões de litros de etanol. Mas na atual safra deverá processar apenas 650 mil toneladas. A expectativa é de que a moagem de cana comece em 1º de junho e que 55 milhões de litros de etanol sejam produzidos na safra 2011/2012-MDC

Grupo Negrelli compra a destilaria Guaricanga

A destilaria Guaricanga, produtora de etanol em Presidente Alves (SP), foi vendida para o Grupo Negrelli, cujos sócios possuem uma transportadora e 38 postos de combustíveis na capital paulista. A unidade pertencia à Brasil Energia Renovável (BER-Par), em recuperação judicial, e os irmãos Osvaldo e Emerson Negrelli se comprometeram a assumir a dívida de R$ 65 milhões, cuja renegociação foi aprovada em dezembro de 2010 pelos credores, além de injetar R$ 18 milhões. Outros R$ 110 milhões em dívidas tributárias também serão assumidos pelos novos sócios. O acordo prevê ainda a captação de cerca de R$ 20 milhões, após a venda de uma fazenda da família Herrmann, donos da BER-Par e herdeiros do ex-deputado federal João Herrmann Neto, morto em abril de 2008. "Quando a fazenda for vendida, o que deve ocorrer em cerca de um mês, o dinheiro será utilizado para pagar credores trabalhistas e ser injetado na usina", explicou o advogado Euclides Ribeiro, da ERS Consultoria, responsável pela reestruturação da Guaricanga-MDC

Sanofi-Aventis compra a Genzyme por 14,7 bilh√Ķes de Euros

Depois de nove meses de negociações a empresa de saúde humana francesa Sanofi conseguiu finalmente comprar a norte-americana Genzyme, a maior produtora de medicamentos destinados a doenças genéticas raras, numa tentativa de equilibrar as contas da empresa. O negócio, avaliado em 14,7 mil milhões de euros (cerca de 20 mil milhões de dólares), vai permitir à Sanofi ofuscar, de alguma forma, as quebras nas receitas devido à elevada concorrência que os genéricos estão fazendo  a aguns dos produtos mais vendidos da empresa farmacêutica francesa. "Este negócio dá-lhe tempo. O problema é o mesmo para todas as farmacêuticas, visto que todos perdem receitas com a chegada dos genéricos", comentou Jerome Forneris, do Banque Martin Maurel, à Bloomberg. A oferta de 14,7 mil milhões oferecida pela Sanofi representa um prémio de 48% face ao valor de mercado da Genzyme no início de Julho de 2010, antes do anúncio de que a farmacêutica francesa podia estar na mira de aquisição da empresa norte-americana. Com a conclusão deste negócio, os accionistas da Genzyme vão receber 54,6 euros (74 dólares) por acção em dinheiro, anunciou a empresa num comunicado citado pela Bloomberg. (DikaJob – Pharma Networking – postado por João Mengaldo)-MDC

Estrangeiros investem no Brasil devido ao crescimento do País

Investidores brasileiros e estrangeiros divergem quanto aos motivos que os levam a investir no Brasil: enquanto os brasileiros confiam em sua terra natal e investem porque ela apresenta um quadro econômico estável, estrangeiros parecem optar por investir no Brasil devido ao crescimento que o País tem apresentado nos últimos anos. Essa é uma das conclusões de Anna Lygia Costa Rego, autora da tese de doutorado apresentada à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Aspectos jurídicos da confiança do investidor estrangeiro no Brasil. (Jornal Agrosoft)-MDC

ARS investirá na construção de termelétrica em Araraquara, SP

Araraquara vai receber uma usina termelétrica às margens da rodovia Antônio Machado Santana até 2014. O investimento, de acordo com a empresa responsável pelo projeto, a ARS Energia, gira em aproximadamente R$ 800 milhões. Para o diretor da ARS Energia, Boanerges Antonio Macedo da Silva, a empresa terá capacidade de gerar 600 MW (megawatt), energia suficiente para abastecer em torno de 800 mil casas. A previsão é concluir as obras em 30 meses. A empresa disse que aguarda a emissão da licença de instalação do projeto para dar início à construção. Nesta etapa, segundo Silva, a estimativa é gerar cerca de mil empregos - entre diretos e indiretos. Já o fornecimento de energia deve ocorrer a partir de 2014. A usina vai ser instalada no quilômetro 94 da rodovia Antonio Machado Santana. A ARS Energia é uma empresa investidora no setor de geração de energia que está há 10 anos no mercado. A unidade de Araraquara é o primeiro projeto termelétrico da empresa. (Jornal Folha de S. Paulo – Ligia Sotratti-MDC

Crescimento forte da Dupont no Brasil vem da área agrícola

O crescimento da agricultura brasileira no ano passado e junto com ela o do mercado de defensivos agrícolas foram dois fatores que colaboraram para o crescimento da DuPont no Brasil. Em 2010, a subsidiária brasileira do grupo americano teve um faturamento total de US$ 1,8 bilhão, desempenho 20% superior ao ano anterior. Desse total, 52% da receita foram provenientes das vendas de produtos para agricultura, o que engloba os negócios de defensivos, sementes e também de nutrição alimentar. A Dupont tem pipeline rico em novos defensivos agrícolas a serem lançados no mercado nos próximos seis anos. No ano passado a Dupont lançou um novo inseticida para cana-de-açúcar e obteve licença para lançar um novo herbicida para a mesma cultura o que deverá ocorrer ainda em 2011. O presidente da companhia no Brasil, Ricardo Vellutini, ao comentar sobre o crescimento da empresa no Brasil, enfatiza a inauguração de seu laboratório para fabricação de biobutanol a partir da cana-de-açúcar. (Jornal Valor Econômico - Alexandre Inácio)-MDC

Usina Batatais anuncia nova f√°brica de a√ß√ļcar

A Usina Batatais anunciou a construção de uma fábrica de açúcar na sua unidade de Lins, em São Paulo. O investimento, de R$ 100 milhões, elevará a produção em 34,4%, para 390 mil toneladas de açúcar por safra. A expectativa do presidente da usina, Bernardo Biagi, é que a unidade entre em operação a partir de 2013. A Batatais é uma das principais associadas da Copersucar, a maior comercializadora de açúcar e etanol do país. Segundo Biagi, parte do investimento - R$ 60 milhões - deve vir do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A solicitação foi feita no ano passado e deve ser concluída ainda neste semestre. A unidade de Lins produz apenas álcool hidratado, o que motivou o investimento. A produção, na safra 2010/ 2011, foi de 154 milhões de litros. "É um investimento a longo prazo, mas acreditamos que o mercado de açúcar estará favorável quando a unidade começar a funcionar", disse o presidente da usina.-MDC

Fazenda de cana do grupo Maeda em Goi√°s foi vendida

As terras com cana-de-açúcar arrendadas pela usina Tropical em Edéia, Goiás, tiveram sua venda finalizada em meados de dezembro passado. Até então pertencente ao grupo Maeda, a fazenda de 14,2 mil hectares foi para as mãos de um grupo de cinco empresários rurais da região paulista de Ribeirão Preto. Segundo a Brasil Ecodiesel, controladora da Maeda, a área foi avaliada em R$ 90 milhões e o valor final da venda está vinculado a um contrato que leva em consideração o preço do ATR (Açúcar Total Recuperável) da cana que será fornecida à usina Tropical a partir dessa área. A reportagem apurou que o grupo pagou R$ 120 milhões pela fazenda - uma entrada de R$ 40 milhões e o restante em três ou quatro parcelas anuais. O grupo comprador assumiu o contrato de arrendamento anterior - assinado entre Maeda e usina Tropical - e, após o vencimento desse acordo, deverá adotar um contrato de fornecimento de cana, e não mais de arrendamento. A área foi colocada à venda no primeiro semestre de 2010 pelo grupo Maeda, que na época contratou a multinacional NAI Commercial Properties para prestar assessoria imobiliária. (Jornal Valor Econômico)-MDC

H√° meses Bunge e Dreyfus negociam com a CNAA